Category

Alimentos

Spray Ball: entenda por que você deveria trocá-lo por um lavador automático

Por | Açúcar e Etanol, Alimentos, Aplicações, Bebidas, Farmacêutico, Higiene & Beleza, Indústria em geral, Lavagem de Tanques, Mercados | Sem comentários

Spray Ball ou lavador automático? Limpeza manual funciona? Melhorar a higienização dos tanques da operação é uma das metas da sua indústria e você está na dúvida sobre qual é a solução mais eficiente?

Nesse post que publicamos recentemente, com dicas práticas e para a limpeza efetiva de tanques na indústria, falamos sobre a importância da escolha do lavador e aqui vamos esclarecer um pouco mais, comparando o Spray Ball e o lavador automático.

Um dos caminhos ainda utilizados por muitas indústrias é a limpeza manual, em que o operador entra nos tanques com uma lavadora de alta pressão e passa horas limpando. Há muitos inconvenientes nesse processo: a limpeza falha, o longo tempo de parada de equipamento e, consequentemente da produção, além do risco ao qual o operador é submetido em espaço confinado.

A importância do impacto na limpeza dos tanques

Uma das primeiras coisas a se ter em mente quando o assunto é higienização de tanques na indústria é o tipo de resíduo processado no recipiente e o impacto necessário para removê-lo. É fundamental saber que alta pressão não garante impacto e isso é um dos aspectos que torna a limpeza manual pouco eficiente. Para você ter uma ideia, mexer na vazão tem mais reflexos sobre o impacto do que a pressão. Dobrar a taxa de vazão, por exemplo, aumenta o impacto em 100%, enquanto ao dobrar a pressão o impacto aumenta apenas 40%.

O impacto da água para a limpeza é tão importante que muitas operações atualmente recorrem ao aquecimento da água, o que também é desnecessário se o método de higienização garante impacto suficiente. Priorizar uma solução de impacto em detrimento do aquecimento de água pode representar uma economia anual de energia bastante significativa para sua operação.

Os Spray Balls são lavadores estacionários de baixo impacto que promovem mais um enxágue do que uma lavagem do tanque.

Spray Ball ou lavador automático: o que levar em consideração?

Outra solução bastante utilizada para a limpeza dos tanques industriais é o Spray Ball, que muitas vezes já vem instalado nos tanques. Esse é um tipo de lavador estacionário e com baixíssimo impacto que promove mais um enxágue do tanque do que uma limpeza completa.

Tendo em perspectiva a questão do impacto que mencionamos nos parágrafos acima, não é todo resíduo que o Spray Ball será capaz de remover. Além de não ser a solução ideal para toda operação, esse tipo de lavador consome muita água e demanda longas paradas da produção para que a higienização seja feita.

Uma alternativa ao Spray Ball é o lavador automático. Nele, um motor externo elétrico ou pneumático aciona o conjunto de bicos rotativos. No nosso portfólio, temos um modelo que atende a indústrias de diferentes perfis como químicas, alimentícias e farmacêuticas e tem uma boa relação custo-benefício se comparado aos Spray Balls: o TankJet® AA190.

O TankJet® AA190 é um lavador automático versátil de alto impacto usado em indústrias de diferentes perfis para limpeza eficiente de tanques de médio e grande porte.

Conheça o TankJet® AA190

Geralmente usado como uma solução integrada, junto com uma unidade de bombeamento que também faz parte do portfólio Spraying Systems, o TankJet® AA190 é um lavador de alto impacto ideal para tanques médios e grandes capaz de fazer cobertura completa das superfícies do tanque.

Também é versátil, pode ser instalado permanentemente ou ser levado de tanque a tanque, além de ter fácil manutenção. O lavador foi desenvolvido de modo a estar totalmente alinhado às premissas de sustentabilidade, operando com consumo reduzido de água e energia. Ao poupar tempo de realização de limpeza, ele também contribui para a produtividade da indústria.

Comparando o Spray Ball e o Lavador Automático

Vamos ver o caso de uma empresa brasileira de soluções farmacêuticas que precisava limpar dois tanques de processamento, cada um deles com 1,9 m de diâmetro e 2,79 m de altura. A limpeza era feita usando Spray Balls e a empresa buscava uma solução que reduzisse o tempo de parada sem perder a qualidade da limpeza.

Ao substituir os Spray Balls por lavadores TankJet® AA190, o volume de água necessário para a higienização caiu de 2m³ para 0,45m³ por ciclo de limpeza. O tempo de parada para limpeza também foi reduzido de uma hora para 12 minutos.

A qualidade da limpeza foi comprovada com testes realizados em laboratório que mostraram que o novo processo reduziu a quantidade de ppm para 25% do limite anterior. Com as melhorias obtidas com a substituição do lavador, a indústria conseguiu economizar R$ 128 mil por mês. Os investimentos nos novos equipamentos foram recuperados em apenas duas semanas.

Veja essa tabela comparativa do Spray Ball e do TankJet® AA190 em relação a aspectos como pressão, vazão e diâmetro de tanque.

Spray Ball ou lavador automático? Ainda tem dúvidas de qual
é a melhor solução para limpeza de tanques na sua operação?
Fale com os nossos especialistas.

Limpeza de tanques na indústria? Temos 6 dicas práticas!

Por | Açúcar e Etanol, Alimentos, Aplicações, Bebidas, Farmacêutico, Higiene & Beleza, Indústria em geral, Lavagem de Tanques, Mercados, Papel & Celulose, Químicos | Sem comentários

A limpeza dos tanques na indústria costuma ser um motivo de muita atenção e apreensão. Não é para menos. A má higienização pode trazer inúmeros problemas, de perda do produto final por contaminação até processos trabalhistas,
se a sua operação ainda utiliza processos manuais e um colaborador precisa entrar em espaços confinados para limpar.

Se você precisa aperfeiçoar a limpeza de tanques em sua operação, temos aqui seis dicas práticas que devem proporcionar economia de recursos e aumentar a produtividade na sua indústria:

Impacto é tudo

Que tal substituir água quente por impacto? Água quente custa caro, pois, para utilizá-la, é preciso dispor do recurso em abundância e empregar muita energia no processo. Com um lavador mais potente e de mais impacto, você consegue uma limpeza mais econômica, sustentável e eficiente.

Superfícies 100% limpas

Sabe aquelas faixas que o lavador não alcança? No final, por mais que o tanque tenha ficado horas parado para a higienização, parece que não ficou completamente limpo? Uma solução é trocar o lavador de dois bicos por um de quatro.

Seções e acessórios

Uma boa dica para garantir limpeza completa é mudar a posição dos bicos para fazer a limpeza dos tanques por seções: primeiro a parte superior e depois a inferior. Aposte nos acessórios que permitem mudar o ângulo dos bicos para alcançar os lugares mais difíceis.

Menos ciclos de limpeza

Alguns ajustes em pressão e vazão podem ajudar você a realizar a limpeza com menos ciclos de limpeza. Para aumentar o impacto, dê preferência a aumentar a vazão em relação à pressão. Dobrar a vazão aumenta o impacto em até 100% enquanto dobrar a pressão aumenta o impacto em 40%.

Recirculação

Se o resíduo do tanque e os materiais utilizados para a limpeza forem inofensivos para o meio ambiente, reutilize a água.

Lavador permanente

Considere utilizar um lavador permanentemente instalado no tanque se as substâncias que você utiliza não o prejudicam. Isso poupa tempo e custos de mão de obra.

O lavador fluid-driven usa o líquido para girar a turbina que movimenta um conjunto de engrenagens.

Os tipos de lavadores

Escolher o equipamento correto para a higienização dos tanques é o ponto mais importante para garantir bons resultados e eliminar entraves na sua operação.

Para saber que tipo de equipamento é ideal, você tem que levar em consideração fatores como o tipo de resíduo processado no tanque, as substâncias de limpeza necessárias para removê-los, o tamanho do tanque, o impacto necessário para limpar efetivamente toda sua superfície e o tempo do ciclo de limpeza (tempo é dinheiro na indústria, não é mesmo?).

Os principais modelos de lavadores disponíveis no mercado são os movidos pelo fluído (fluid-driven) e os automáticos. Os primeiros têm custos de aquisição menores, mas os segundos são mais econômicos na operação e manutenção. Ambos operam com alta pressão e garantem a limpeza completa de tanques de até 30 metros de diâmetro.

Os fluid-driven usam o líquido para girar a turbina que movimenta um conjunto de engrenagens. O lavador rotaciona enquanto a engrenagem gira em torno do eixo central. Quanto maior a pressão e vazão, mais rápida é a rotação do bico. Já os lavadores automáticos, contam com motor externo elétrico ou pneumático para acionar o conjunto de bicos rotativos.

Os automáticos ainda dividem-se em dois tipos: cabeçote dos bicos tipo fixo, que podem ficar permanentemente instalados ou serem transportados entre tanques, e o cabeçote tipo retrátil. Esses últimos têm uma maior capacidade de automação. Um mecanismo pneumático insere e retira do tanque a haste com o cabeçote do lavador e um painel de controle permite configurar diversas alturas de lavagem para posicionar onde é necessário ter mais impacto ou onde há uma obstrução.

Os lavadores automáticos contam com motor externo elétrico ou pneumático para acionar o conjunto de bicos rotativos.
Lavadores automáticos com cabeçote tipo retrátil podem ser posicionados em qualquer posição no tanque.

Monitorando a limpeza de tanques na indústria

Depois de escolher o lavador ideal para a sua operação, é bom monitorá-lo e certificar-se de que está funcionando bem. Vale fazer inspeção visual e teste de swab ou riboflavina. Outra possibilidade é o uso de um dispositivo de monitoramento acústico do lavador, pois assim é possível detectar variações em relação ao padrão.

Quer melhorar a limpeza dos tanques na sua indústria? Confira nosso material sobre limpeza efetiva de tanques e reatores e entre em contato conosco e consulte um dos nossos especialistas. Eles certamente lhe ajudarão a encontrar a solução ideal para a sua operação.

Conversão de Torre com Disco para Bico

Por | Alimentos, Aplicações, Mercados, Químicos, Spray Dry | Sem comentários

Por que converter um secador com disco rotativo por um com bico aspersor? Diferente de outros países, no Brasil existe a prática da utilização de discos atomizadores rotativos no lugar de bicos aspersores nos processos produtivos de secagem. Os discos utilizados para a pulverização do produto geram altos custos de manutenção e custos indiretos com paradas e trocas de componentes.

Leia Mais

Como enfrentar os principais problemas na secagem por Spray Dry

Por | Alimentos, Aplicações, Mercados, Químicos, Spray Dry | Sem comentários

Sempre que é necessário transformar líquidos em partículas sólidas durante o processo produtivo, secadores com bicos aspersores de alta precisão e capazes de produzir gotas de tamanho e textura desejados, são um diferencial.
O uso de bicos de alta precisão garante a qualidade do produto final e a otimização de tempo e recursos. A produção de leite em pó, detergente em pó, aromas, bioquímicos e café solúvel, por exemplo, pode ser beneficiada com o uso de bicos SprayDry® desenvolvidos para o alto desempenho de secagem.

Leia Mais