Por que é fundamental cuidar da manutenção do bico de pulverização?

Já explicamos aqui no blog a importância da escolha dos bicos adequados para a sua operação. Agora, nesse post, vamos tratar de outro assunto que fará toda a diferença para a fluidez da sua produção: a manutenção do bico de pulverização.

Mesmo que você tenha acertado na escolha dos bicos e sistemas de pulverização, é necessário saber que a manutenção é indispensável para o alto desempenho deles. Ao longo do tempo, os bicos, como qualquer outro equipamento que é usado com frequência, sofrem desgastes por diversos fatores como entupimento, abrasão, corrosão e até manutenção indevida.

Irregularidades de pulverização devido ao desgaste do bico

Um bico desgastado pode até seguir pulverizando, mas certamente não terá um funcionamento ideal. A precisão na aplicação e a distribuição uniforme estarão comprometidas e isso pode acarretar problemas à operação, como aplicações escassas ou em excesso que comprometem a qualidade do produto final, alto consumo de água ou insumos e longas paradas na produção para a resolução dos problemas.

Para evitar esses transtornos, a manutenção preventiva dos bicos pulverizadores deve entrar para a rotina da indústria e ser encarada como investimento na eficiência dos processos e qualidade.

Mudança na vazão

Bicos desgastados pelo tempo de uso ou abrasão apresentam problemas de vazão, como é possível visualizar nesse gráfico comparativo do bico jato leque novo e do bico jato leque desgastado.

Deterioração da qualidade do padrão do jato

Bicos desgastados ou entupidos, por exemplo, apresentam deterioração da qualidade do jato. Observamos, nesses casos, jatos sólidos, riscos e fluxos mais pesados no centro do padrão, acompanhado por uma diminuição no ângulo de cobertura do jato.

Bicos desgastados e/ou entupidos deterioram a qualidade do padrão do jato, prejudicando a operação.

Aumento do tamanho da gota

Com o desgaste dos orifícios, a vazão aumenta ou a pressão do jato cai. Consequentemente, teremos aumento do tamanho das gotas, trazendo também prejuízos à qualidade da operação.

Com o desgaste dos orifícios, há um aumento do tamanho das gotas, o que prejudica a qualidade da operação.

Menor impacto do jato

Bicos desgastados por tempo de uso ou corrosão, por exemplo, diminuem o impacto do jato porque operam em pressões menores. Isso tem impacto na qualidade das operações de limpeza e lavagem, por exemplo.

Bicos desgastados por tempo de uso ou corrosão diminuem o impacto do jato.

Outras dicas para reconhecer bicos desgastados e problemas devido à falta de manutenção

Separamos aqui algumas dicas simples para você identificar irregularidades no sistema de pulverização que podem ser evitadas com a manutenção.

Custos com água, energia e químicos

Os custos com água, energia e químicos tendem a aumentar se o sistema de pulverização não estiver apresentando desempenho apropriado. Você pode observar desperdícios significativos.

Qualidade do produto final

Observe se a qualidade do produto final está comprometida. Má aplicação e necessidade de retrabalho são indicadores que precisam ser levados em conta.

Mão de obra

Fique de olho também em situações como: a equipe está usando muito tempo para monitorar ou operar o sistema? É necessária a intervenção manual para ajustar os bicos? A pulverização é excessiva e demanda limpezas constantes? O tempo de manutenção é acima do estimado?

Sobras

aumento de scrap? Mesmo que seja pequeno, é preciso ficar de olho porque pode custar caro.

Questões ambientais

Sua empresa está enfrentando dificuldades com descarte de subprodutos e custos das emissões?

Devoluções e reclamações

Quando a qualidade do produto final fica comprometida, a empresa compromete sua reputação, enfrentando problemas com devoluções e reclamações de clientes.

É importante ter em conta que os bicos são precisamente projetados e, como qualquer peça mecânica, sofrem desgaste ao logo do tempo. Você pode querer solucionar alguns problemas com uma limpeza, mas é preciso prestar atenção e utilizar objetos que não danifiquem o orifício. Temos algumas recomendações para a manutenção:

  • Faça testes de vazão em todos os bicos a cada 6 meses pelo menos. A Spraying Systems oferece a seus clientes esse serviço.
  • Monitore a pressão do sistema periodicamente.
  • Use filtros compatíveis com o orifício do bico pulverizador.
  • Monitore indicadores do processo como qualidade da cobertura e do produto final, vazão e consumo diferentes dos definidos.
  • Há kits de reposição de bicos que podem ser comprados para que seja feita a troca de peças internas do seu equipamento. Eles podem solucionar problemas comuns e melhorar o desempenho dos seus sistemas.
  • Saiba quando trocar efetivamente os bicos, ou seja, o momento em que o custo para mantê-los acaba sendo maior do que o custo para trocá-los.

Entendeu a importância de fazer a manutenção do bico de pulverização? Se você quiser saber mais sobre o assunto, fale com nossos especialistas.

Lembre-se: siga rigorosamente as instruções de manutenção preditiva dos seus equipamentos. Se tem uma máxima que faz muito sentido para toda atividade industrial é a de que prevenir é sempre melhor do que remediar, não é mesmo?