A limpeza dos tanques na indústria costuma ser um motivo de muita atenção e apreensão. Não é para menos. A má higienização pode trazer inúmeros problemas, de perda do produto final por contaminação até processos trabalhistas,
se a sua operação ainda utiliza processos manuais e um colaborador precisa entrar em espaços confinados para limpar.

Se você precisa aperfeiçoar a limpeza de tanques em sua operação, temos aqui seis dicas práticas que devem proporcionar economia de recursos e aumentar a produtividade na sua indústria:

Impacto é tudo

Que tal substituir água quente por impacto? Água quente custa caro, pois, para utilizá-la, é preciso dispor do recurso em abundância e empregar muita energia no processo. Com um lavador mais potente e de mais impacto, você consegue uma limpeza mais econômica, sustentável e eficiente.

Superfícies 100% limpas

Sabe aquelas faixas que o lavador não alcança? No final, por mais que o tanque tenha ficado horas parado para a higienização, parece que não ficou completamente limpo? Uma solução é trocar o lavador de dois bicos por um de quatro.

Seções e acessórios

Uma boa dica para garantir limpeza completa é mudar a posição dos bicos para fazer a limpeza dos tanques por seções: primeiro a parte superior e depois a inferior. Aposte nos acessórios que permitem mudar o ângulo dos bicos para alcançar os lugares mais difíceis.

Menos ciclos de limpeza

Alguns ajustes em pressão e vazão podem ajudar você a realizar a limpeza com menos ciclos de limpeza. Para aumentar o impacto, dê preferência a aumentar a vazão em relação à pressão. Dobrar a vazão aumenta o impacto em até 100% enquanto dobrar a pressão aumenta o impacto em 40%.

Recirculação

Se o resíduo do tanque e os materiais utilizados para a limpeza forem inofensivos para o meio ambiente, reutilize a água.

Lavador permanente

Considere utilizar um lavador permanentemente instalado no tanque se as substâncias que você utiliza não o prejudicam. Isso poupa tempo e custos de mão de obra.

O lavador fluid-driven usa o líquido para girar a turbina que movimenta um conjunto de engrenagens.

Os tipos de lavadores

Escolher o equipamento correto para a higienização dos tanques é o ponto mais importante para garantir bons resultados e eliminar entraves na sua operação.

Para saber que tipo de equipamento é ideal, você tem que levar em consideração fatores como o tipo de resíduo processado no tanque, as substâncias de limpeza necessárias para removê-los, o tamanho do tanque, o impacto necessário para limpar efetivamente toda sua superfície e o tempo do ciclo de limpeza (tempo é dinheiro na indústria, não é mesmo?).

Os principais modelos de lavadores disponíveis no mercado são os movidos pelo fluído (fluid-driven) e os automáticos. Os primeiros têm custos de aquisição menores, mas os segundos são mais econômicos na operação e manutenção. Ambos operam com alta pressão e garantem a limpeza completa de tanques de até 30 metros de diâmetro.

Os fluid-driven usam o líquido para girar a turbina que movimenta um conjunto de engrenagens. O lavador rotaciona enquanto a engrenagem gira em torno do eixo central. Quanto maior a pressão e vazão, mais rápida é a rotação do bico. Já os lavadores automáticos, contam com motor externo elétrico ou pneumático para acionar o conjunto de bicos rotativos.

Os automáticos ainda dividem-se em dois tipos: cabeçote dos bicos tipo fixo, que podem ficar permanentemente instalados ou serem transportados entre tanques, e o cabeçote tipo retrátil. Esses últimos têm uma maior capacidade de automação. Um mecanismo pneumático insere e retira do tanque a haste com o cabeçote do lavador e um painel de controle permite configurar diversas alturas de lavagem para posicionar onde é necessário ter mais impacto ou onde há uma obstrução.

Os lavadores automáticos contam com motor externo elétrico ou pneumático para acionar o conjunto de bicos rotativos.
Lavadores automáticos com cabeçote tipo retrátil podem ser posicionados em qualquer posição no tanque.

Monitorando a limpeza de tanques na indústria

Depois de escolher o lavador ideal para a sua operação, é bom monitorá-lo e certificar-se de que está funcionando bem. Vale fazer inspeção visual e teste de swab ou riboflavina. Outra possibilidade é o uso de um dispositivo de monitoramento acústico do lavador, pois assim é possível detectar variações em relação ao padrão.

Quer melhorar a limpeza dos tanques na sua indústria? Confira nosso material sobre limpeza efetiva de tanques e reatores e entre em contato conosco e consulte um dos nossos especialistas. Eles certamente lhe ajudarão a encontrar a solução ideal para a sua operação.

Spraying Systems

Autor Spraying Systems

Mais posts de Spraying Systems

Deixe seu comentário