Conversão de Torre com Disco para Bico

Por que converter um secador com disco rotativo por um com bico aspersor?

Realidade Brasileira: diferente de outros países, no Brasil existe a prática da utilização de discos atomizadores rotativos no lugar de bicos aspersores nos processos produtivos de secagem.

Impacto: os discos utilizados para a pulverização do produto geram altos custos de manutenção e custos indiretos com paradas e trocas de componentes.

O que pode melhorar: bicos aspersores possibilitam uma maior praticidade no processo com baixo custo de manutenção, aumento da capacidade evaporativa e outras vantagens.

A conversão de um secador com disco por um com bicos aspersores é possível e garante melhorias nos processos de secagem.

Diferenças básicas entre os secadores

Câmara de secagem “baixa” e “larga”
Difusor de ar com aletas anguladas:  

Fluxo de ar em espiral (vortex)
Alta turbulência de ar
Cabeçote com disco rotativo atomizador
Bomba de alimentação de baixa pressão
Atomiza slurries de secagem com média de até
45% de sólidos

Câmara de secagem “alta” e “fina”
Difusor de ar com placas perfuradas:

Fluxo de ar retilíneo descendente
Baixa turbulência de ar
Lanças com bicos aspersores
Bomba de alimentação de alta pressão
Atomiza slurries de secagem com média de até
70% de sólidos

A razão das diferenças de dimensão da câmara

Secador com Disco Atomizador – Câmara de secagem “baixa” e “larga”

BaixaComo o ar de secagem entra na câmara em movimento espiral (vortex), o tempo de residência do pó é atingido numa altura menor.

LargaA atomização ocorre pela lateral do disco, por isso o spray formado sai pela tangente projetando gotas nas paredes. Assim, a câmara deve ser larga para evitar que o spray chegue até a parede da câmara.

Secador com Bico Aspersor – Câmara de secagem “alta” e “fina”

Alta: O ar de secagem entra na câmara em forma retilínea e descendente, portanto o tempo de residência do produto ocorre pela queda da gota, necessitando assim de maior altura.

FinaComo as gotas geradas são projetadas para baixo, não existe a necessidade da câmara ser larga, pois o spray formado não tende a chegar na parede da câmara.

Secador com Bico Aspersor – Câmara de secagem “alta” e “fina”

As vantagens da mudança DISCO para BICO

Principais vantagens nessa mudança de tipo de atomização:

  • Possibilita o aumento da capacidade evaporativa do secador (Kg água evap./hora)
  • Maior controle no processo de atomização
  • Atender necessidades que só bicos contemplam:
    Secagem de slurries com teor de sólidos acima de 50%
    Maior gama de tipos de produtos para secagem num mesmo secador
    Novos parâmetros de densidade de pó (fora do range de ajustes do disco)
  • Eliminação da manutenção do cabeçote atomizador:
    Motor elétrico
    Unidade hidráulica
    Unidade de resfriamento
    Pressostatos
    Fluxostatos
    Rolamento
    Mancal
    Polia/caixa de engrenagem
    Correias, etc

Na prática, como é possível essa mudança?

Essa mudança é possível em função do dimensional da câmara do secador de disco ser baixa e larga. Assim, o que é alterado: 

  • Corta-se o teto da câmara de disco, eliminando o difusor de ar e o cabeçote atomizador 
  • Aumenta-se a altura da parede da câmara com o novo difusor de ar e o sistema de lanças com os bicos aspersores 
  • Ajustam-se as vazões dos ventiladores quando a intensão é aumentar a capacidade evaporativa 
  • Substitui-se a bomba de baixa pressão por uma bomba tipo pistão de alta pressão 

Principais benefícios do sistema de bicos aspersores

  • Elimina-se o cabeçote atomizador e toda sua estrutura elétrica, mecânica e de automação pelos bicos aspersores, que são fixados na ponta de uma lança. 
  • Por usar um fluxo de ar sem vórtex, tem-se um sistema menos turbulento, o que gera menor formação de resíduos aglomerados nas paredes do secador. 
  • Como existem inúmeros tipos de bicos e inserts, o range de ajuste da densidade do pó é bem grande. 
  • Manutenção muito simples e de baixo custo, não necessita trocar o bico completo quando ocorre desgaste, trocando apenas as peças internas. 
  • Manuseio dos bicos é simples. 
  • Possibilidade de aumento considerável da capacidade evaporativa. 
  • Possibilidade de trabalhar com soluções de secagem acima de 50% de sólidos. 
  • Maior capacidade de secagem de produtos com alta higroscopicidade (açúcar e gorduras).
Receba uma análise personalizada das suas torres de secagem, entre em contato com nossos especialistas AQUI
Material desenvolvido através da parceria realizada entre Spraying Systems do Brasil e RPM Brasil
Isabella Brillha

Autor Isabella Brillha

Mais posts de Isabella Brillha

Deixe seu comentário